Discuta as notícias e acompanhe os campeonatos do bom e velho futebol
  • 1
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 837

 TARTARUGA DE BAUNILHA
  •  17008 posts
  •  

    Avatar do usuário

    matheussccp escreveu: todos aceitos. alcatra na chapa é o tarta, né?
    Eu mesmo

     dredg
  •  20382 posts
  •  

    Avatar do usuário

    pina ae moderação de merda

     dredg
  •  20382 posts
  •  

    Avatar do usuário

    felipe foi contratado pelo figueira
    será meu goleiro ;)

     Farofas
  •  173565 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Fred esta praticamente fora do jogo contra o Joinville

    ctza de 0-0 no maracanã

     Blue Dragon
  •  52405 posts
  •  

    Avatar do usuário

    DAE HANKEY PINE PA NOIS ;)
    VLW

     Fly
  •  1080 posts
  •  

    Avatar do usuário

    me poe ae
    Alphaville United

     bob
  •  40402 posts
  •  

    Avatar do usuário

    vou lutar com afinco pelo ultimo lugar

    sport club uou :emocao:

     Fly
  •  1080 posts
  •  

    Avatar do usuário

    matheussccp escreveu: não apareceu sua solicitação, fly
    agora foi

     Farofas
  •  173565 posts
  •  

    Avatar do usuário

    mais um lesionado glr: Valdivia - Palmeiras

     Rediz
  •  23376 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Time do Kieza sou eu.

     bob
  •  40402 posts
  •  

    Avatar do usuário

    mudei pra sc zidanilo

    :bigode:

     Mortal Kombat
  •  23436 posts
  •  

    Avatar do usuário

    Pedi lá para entrar na liga, sou o CRVG Nova Iguaçu

     matheussccp
  •  25295 posts
  •  

    Entenda a valorização

    Quem acompanha o Game sabe que muitos cartoleiros acabam ficando para trás rapidamente pelo simples fato de não compreenderem a mecânica de valorização do jogo, uma das mais importantes funcionalidades do Cartola FC. Por isso, vamos tratar aqui desse assunto que é primordial para se conseguir uma boa campanha durante todo o campeonato.

    Ter um alto patrimônio é o ponto chave para que qualquer Cartoleiro possa ter fôlego o campeonato inteiro. Afinal, é preciso de recursos para montar times verdadeiramente competitivos. Sim, existem rodadas que infelizmente você não consegue montar um bom time com 160 cartoletas.

    As primeiras rodadas são cruciais para construir uma base sólida de patrimônio, o que evitará complicações futuras ou até mesmo a falência. Por isso, depois de muitos estudos e várias análises das edições anteriores, preparamos um material exclusivo para que você comece a temporada no Cartola FC com o pé direito. Tire alguns minutos do seu tempo e leia atentamente. Ao final desse post, você certamente sairá muito a frente de seus rivais. Confira:

    Ganhando cartoletas na primeira rodada:

    Na primeira rodada, os jogadores são lançados a preços determinados pela equipe do Cartola. A tendência é que os preços mais extremos se aproximem da média, então eles precisam justificar o preço que lhes foi dado. Como? Pontuando! Caso determinado jogador não consiga atingir a pontuação necessária para seu preço, desvalorizará. Se exceder essa pontuação, valorizará. O que podemos tirar com base nisso? Jogadores caros possuem uma grande tendência de desvalorização. Ou seja, escalar Neymar, Ronaldinho, Fred e Cia na primeira rodada é arriscadíssimo. Além de comprometer boa parte do seu patrimônio para montar o restante do seu time, escalar jogadores desse porte pode causar danos irreversíveis aos seus cofres. Vamos utilizar alguns exemplos da temporada 2012:

    Ronaldinho começou custando 22 cartoletas. Na primeira rodada, ele atingiu pífios 0.7 pontos, provocando uma desvalorização de quase 7 cartoletas.

    Oscar, ex-Internacional, começou com o valor de 19 cartoletas. Seus razoáveis 6.5 pontos não foram suficientes para valorizar, e o meia viu seu preço cair quase 2 cartoletas.

    Luis Fabiano iniciou o Game custando 25 cartoletas. Mesmo fazendo 11.9 pontos na primeira rodada, o atacante tricolor valorizou somente 0.67 cartoletas.

    Leandro Damião foi um dos poucos medalhões que valorizaram na primeira rodada. O atacante iniciou custando 25 cartoletas e atingiu 16.8 pontos, valorizando pouco mais de 3 cartoletas.


    Como todos os jogadores estão estreando, suas médias serão a pontuação obtida na primeira rodada, e essa média influenciará muito na sua (des)valorização. Caso um jogador não consiga obter uma média alta em relação ao seu preço, a desvalorização é quase certa. Por isso, evite jogadores caros na primeira rodada! Vamos agora exemplificar jogadores baratos que trouxeram muitas alegrias aos cartoleiros na temporada 2012:

    Carlos Cesar, lateral do Atlético-MG, estreou com o preço de 2 cartoletas. 5.2 pontos foram suficientes para valorizar mais de 3 cartoletas.

    Léo Silva, um dos grandes destaques da temporada passada, inicou custando 4 cartoletas. 6 roubadas de bola e uma assistência ajudaram a conseguir 16.1 pontos e uma valorização de quase 10 cartoletas.

    Roberto, goleiro do Atlético-GO, começou custando apenas 1 cartoleta. Na primeira rodada, o arqueiro brilhou e cravou 20 pontos, provocando uma valorização de mais de 13 cartoletas.

    Herrera, ex-atacante do Botafogo, começou custando 5 cartoletas. O atacante terminou a rodada com incríveis 25 pontos e uma valorização de quase 16 cartoletas!


    Após essa explicação, concluímos que: quanto mais barato for o jogador, maior a chance de valorização. É importante ressaltar que existe a possibilidade de jogadores caros conseguirem valorizar, como foi o caso de Leandro Damião, mas estes precisarão de uma pontuação alta e certamente não valorizarão nas mesmas proporções de jogadores baratos que pontuaram bem. Como já dissemos, a valorização está diretamente relacionada com a média e o preço do jogador.

    Resumindo: Procure escalar apenas jogadores baratos, de preferência os que custam menos de 15 cartoletas. Lembre-se: o foco das primeiras rodadas é acumular patrimônio, não pontos!
    _

    Ganhando cartoletas na segunda rodada:

    Completa a rodada de estreia, avançamos para outro estágio de valorização. Nesta segunda rodada, começa a ocorrer a estabilização de preços. Antes de mais nada, é importante deixar claro que no mercado do Cartola FC, não existe inflação, ou seja, a soma dos preços de todos os jogadores será a mesma sempre. Por isso, se um jogador valoriza, outro obrigatoriamente terá que desvalorizar.

    Na segunda rodada, jogadores que sofreram uma alta valorização na primeira, tendem a manter essa valorização na segunda, da mesma forma que jogadores muito devalorizados tendem a manter essa desvalorização. A recomendação é que se escale jogadores que possuem média alta em relação a seu preço, normalmente valorizados. Vamos exemplificar com os jogadores apresentados no primeiro tópico:

    Roberto, que custava 1 cartoleta, fez 20 pontos e valorizou 13 cartoletas. Como foi sua primeira rodada, a pontuação obtida foi sua média, no caso, 20, o que é extremamente alta para um jogador que custa 14 cartoletas. Seguindo o que apresentamos inicialmente, um jogador valorizado e com média alta em relação ao preço tende a manter essa valorização. Foi o que aconteceu. Roberto na segunda rodada fez -2 pontos e mesmo assim valorizou 1.24 cartoletas. Por quê? Sua média passou a ser 9, um valor ainda relativamente alto para o seu preço. Vejamos mais um exemplo:

    Herrera custava 5 cartoletas, brilhou com 25.1 pontos e uma valorização de 15.94 cartoletas. Devido a sua média altíssima, mesmo uma pontuação baixa ainda o faria valorizar. Mais que isso, na segunda rodada, Herrera foi muito bem novamente e marcou 9.8 pontos, passando a ter uma média de 17.45 pontos, muito alta para seu preço. O resultado disso é que o argentino rendeu mais 6.35 cartoletas.

    Léo Silva valorizou 9.98 cartoletas na primeira rodada, ficando com uma média de 16.1 pontos para um preço de 13.98 cartoletas. O volante aprontou novamente e marcou 10 pontos, valorizando mais 5.58 cartoletas.


    Vamos agora exemplificar com jogadores que desvalorizaram na primeira rodada:

    Ronaldinho veio para a segunda rodada com uma média de apenas 0.7 pontos e uma desvalorização de 6.21 cartoletas. Nessa rodada, Ronaldinho fez 10.1 e elevou sua média para 5.4 pontos, para preço 16. O resultado disso é que Ronaldinho não desvalorizou, mas também ganhou apenas migalhas, 0.61 cartoletas, muito pouco para quem busca cartoletas a todo custo.

    Dátolo iniciou o cartola custando 17 cartoletas. Na primeira rodada o meia fez -4.5 pontos e desvalorizou incríveis 8 cartoletas. Na segunda rodada, com uma média negativa, Dátolo fez 8 pontos e elevou sua média para 2 pontos, para preço 8.93. Também aconteceu o mesmo que Ronaldinho. Não houve desvalorização, mas o ganho foi de apenas 0.23 cartoletas.


    Conclusão: jogadores extremamente valorizados tendem a manter a valorização, e jogadores extremamente desvalorizados tendem a manter a desvalorização. Fuja da segunda opção, principalmente se tratando dos medalhões, onde a tendência é que seus preços caiam ainda mais!
    _

    Ganhando cartoletas na terceira rodada:

    Essa é a rodada mais complicada, visto que é possível observar mais de um critério para valorização. Nela, a valorização de muitos jogadores pode ser influenciada por sua média, preço e variação na segunda rodada, assim como pode ser influenciada somente por sua pontuação na rodada anterior. Tudo isso acontece pelo fato de ser uma rodada de transição, onde os preços ainda estão se consolidando.

    A recomendação é que se escale jogadores que fizeram uma pontuação baixa mas que não desvalorizaram. Na pior das hipóteses, jogadores que não possuem uma grande desvalorização. Pudemos observar isso em mais de 80% dos jogadores do ano passado. O jogador que teve má pontuação na rodada anterior tende a valorizar, e vice-versa. O fator determinante para essa variação será justamente sua pontuação na rodada que está por vir. Por isso, tente unir o útil ao agradável. Nessa rodada evite pensar somente em valorização, busque jogadores com boas chances de pontuação que certamente as cartoletas serão fruto disso.

    Jogadores estreantes e baratos são uma ótima pedida, assim como jogadores com média alta em relação ao seu preço, e que vem de uma sequência de valorização, também tendem a valorizar. Desde que não façam uma pontuação muito baixa.
    _

    Ganhando cartoletas da quarta rodada em diante:

    A partir dessa rodada, a dinâmica de variação muda em definitivo e permanece a mesma ao longo do campeonato. Opera a velha máxima do jogo: o jogador que teve má pontuação na rodada anterior tende a valorizar, e vice-versa. Ou seja, se um jogador fez 2 pontos em uma rodada e na próxima fizer 10 pontos, valorizará, da mesma forma que se um jogador fizer 15 pontos e na próxima fizer 5, desvalorizará. Deve-se considerar a sua última pontuação. Caso ele tenha possibilidades de repeti-la ou fazer algo semelhante, pode valorizar novamente.

    http://www.cartolafcnews.com.br/artigo. ... alorizacao" onclick="window.open(this.href);return false;

     Farofas
  •  173565 posts
  •  

    Avatar do usuário

    boa

    tava no aguardo desse texto ae

     Darlan
  •  26 posts
  •  

    Solicitei participação na liga ... Meu time: Candel FC ... Faça a gentileza de aceitar :D

     Farofas
  •  173565 posts
  •  

    Avatar do usuário

    tutorial de escalações:
    Goleiro
    Esse é um setor chave. Muitas vezes, o goleiro pode ser o diferencial de uma escalação, pois é uma posição que costuma apresentar grandes discrepâncias de pontuação dentro de uma única rodada. Muitos preferem escalar um goleiro pela possibilidade do mesmo não sofrer gol em um confronto, na maioria das vezes atuando em casa como mandante. Porém, a observação nos mostra que as maiores pontuações são obtidas através da realização de defesas difíceis, e não pela manutenção do saldo de gol. E isso costuma acontecer com mais frequência em jogos onde os goleiros atuam fora de casa, pois é nessa situação que costumam ser mais exigidos.
    Uma combinação que costuma dar certo é escalar o goleiro de um time grande, que esteja em boa fase, quando enfrenta um time de menor expressão no campo adversário. É mais difícil este time grande e em boa fase levar muitos gols, muitas vezes nem leva. E o time de menor expressão, jogando em casa, costuma ser mais abusado e buscar o gol, muitas vezes de forma destrambelhada.
    Então é errado escolher o goleiro apenas pensando na possibilidade de não sofrer gol? Não podemos afirmar isso, pois o critério de escolha deve ser definido de acordo com as possibilidades de cada rodada, e em alguns casos, pensar em não sofrer gol pode ser a melhor estratégia. O ideal é juntar saldo de gol com defesas difíceis, mas normalmente, os melhores goleiros da rodada costumam se destacar no segundo quesito.

    Zagueiro
    Diga adeus aos beques de fazenda, pois o que vale é aqui é roubada de bola. Os melhores zagueiros costumam ser aqueles que pontuam alto neste quesito, que é diferente de desarme. Logicamente, o ideal é escolher um zagueiro que seja especialista em roubada de bola, e que também tenha boas possibilidades de não sofrer gol na rodada. Os tombos sofridos nos ensinam que escolher um zagueiro apenas de olho no saldo de gol é muito arriscado, mas não deixa de ser alternativa.
    Fique ligado também nos zagueiros artilheiros, pois muitos jogadores de defesa costumam participar das principais jogadas aéreas de ataque de seus times. Se você não tem boas opções de zagueiros ladrões de bola numa determinada rodada, uma boa pedida é escolher um zagueirão artilheiro que jogue em casa contra um time mais fraco, pois pode se aventurar no ataque e ainda não sofrer gol.

    Lateral
    Nesta posição costumam se destacar os jogadores que atuam verdadeiramente como alas, pois agregam a possibilidade de pontuar através da participação em jogadas de ataque. Este setor oferece boa possibilidade de pontuação em três quesitos: saldo de gol, roubada de bola e assistência. O lateral ideal é aquele que costuma se destacar nos dois últimos, ainda mais quando joga em casa com ampla possibilidade de não sofrer gol. Todos os anos, temos pelo menos um ou dois nomes mais versáteis e que se destacam com boa média de pontos.
    Da mesma forma que a posição de zagueiro, também é arriscado escolher um lateral apenas pela possibilidade de não sofrer gol. Prefira os ladrões e garçons.

    Meia
    Aqui devemos separar as coisas, pois temos duas opções de escolha. Existem os volantes, jogadores de marcação que costumam se destacar através de roubadas de bola, e existem os meias ofensivos, que pontuam através de assistências e/ou gols. Neste setor, mais do que qualquer outro, o que manda é a regularidade, ou seja, a média de pontos do jogador. Não perca tempo com jogadores que costumam manter média de pontos baixa, pois é um tiro no escuro. Seja volante ou meia ofensivo, escale sempre os eficientes.
    Um volante regular é uma boa opção quando temos jogos mais pegados, pois os meias ofensivos costumam ser mais marcados nessa situação, e pouco rendem. O risco de escalar um volante é sempre pela possibilidade de cartão, mas arriscar faz parte do jogo, principalmente quando um jogador mostra credibilidade.
    Em jogos onde um time tenha grande favoritismo, principalmente atuando em casa contra um time mais fraco, prefira os meias ofensivos, pois estes podem contribuir com assistências e até marcar gol. Fique atento aos falsos meias, jogadores que estão disponíveis para o setor de meio campo dentro do Cartola, mas que atuam como atacantes em seus times. Costumam ser uma boa pedida.

    Atacante
    Aqui estão as estrelas do certame. O grosso da pontuação do seu time costuma sair deste setor, pois o gol possui o scout mais generoso, valendo oito pontos. O bom momento é fator preponderante para a escolha do seu matador, pois tem muito medalhão que costuma brigar com as redes por um tempo. E quando a fase é ruim, a bola não entra, não adianta inventar.
    Dê preferência aos jogadores em boa fase, que vêm marcando gols com maior frequência. Obviamente, aqueles que jogam em casa contra times mais fracos ou de menor expressão, possuem as maiores chances de marcar e pontuar.
    Escalar atacantes em clássico é uma via de duas mãos. Uma porque são eles que geralmente decidem, porém por outro lado, dificilmente farão mais de um gol, correndo o risco de não marcar. A receita certa é atacante de time grande, que esteja em boa fase, e que vai atuar em casa contra time mais fraco. É bola na rede.

    Técnico
    Muitos não sabem, mas a pontuação do técnico é proveniente de uma média geral da pontuação dos jogadores do time que ele representa. Portanto, ao escolher o seu técnico, escolha o comandante do time que possua o maior favoritismo na rodada. Simples e prático.


    Destrinchadas as posições, vamos a outras observações gerais importantes:

    Esquema Tático
    O Cartola nos oferece a possibilidade de montagem dos nossos times em diferentes configurações. A escolha do esquema tático deve variar de acordo com as opções do mercado a cada rodada, e cabe a você optar de que forma a sua equipe vai a campo.
    Por exemplo, em uma rodada onde não temos boas opções para lateral, o ideal pode ser investir em um esquema apenas com zagueiros, como um 3-4-3 ou um 3-5-2.
    O esquema mais utilizado costuma ser o clássico 4-3-3, mas sugerimos que você faça a escolha rodada a rodada. Obviamente, um esquema com três atacantes costuma ser melhor, pois privilegia o ataque, que é o setor que bomba em pontuação.

    Média de Pontos
    A média de pontos de um jogador é o seu índice de eficiência. Jogadores com as maiores médias de pontos são os que costumam obter boas pontuações com maior frequência, e são portanto mais confiáveis. Em qualquer setor do seu time, além das dicas passadas, sempre leve em consideração a média de pontos do jogador.

    Invencionismo
    Inventar não é uma boa pedida no Cartola. Se um jogador não é regular e não tem boa média de pontos, não adianta você achar que ele vai brilhar do nada. Se você sonhou, ou se está com um bom pressentimento sobre algum jogador pereba, a sua chance de quebrar a cara é alta. Confie na estatística, é uma ciência exata!

    Aposte
    Apostar é diferente de inventar. E apostar pode ser o seu diferencial. Fuja da escalação 100% manjada e coloque sempre uma pimenta no seu time. Como apostar significa arriscar, tem que ser feito com moderação. Sugerimos que você coloque um, no máximo dois jogadores que possam ser considerados apostas mais ousadas. No demais, escale unanimidades e outros favoritos.


    Uma boa dose de confiança é sempre bem vinda. Junte-a com as dicas acima, escale com disciplina e olhos de lince. Não baixe a guarda, cair às vezes faz parte do jogo. O topo é lugar para poucos e pode ser seu. Mãos à obra!
    • 1
    • 5
    • 6
    • 7
    • 8
    • 9
    • 837

    MENSAGENS RECENTES

    Fico triste pela Chapecoense, pessoal humilde, tra[…]

    postem animais carisma

    Maila

    Sobre a segunda onda na Europa, fica claro q[…]



    O melhor conteúdo: seguro, estável e de fácil manutenção, desde 2012